Morre, em São Paulo, o ‘cidadão assisense’ Dorival Finotti

Morreu em São Paulo, na noite desta quarta-feira, dia 30 de novembro, aos 72 anos, o empresário Dorival Finotti, que estava internado no Hospital Sírio Libanês, por conta de uma insuficiência respiratória. Segundo o Jornal da Comarca, de Palmital, a causa da morte foi ‘embolia pulmonar’.

Finotti era diretor do Moinho Nacional, empresa que ele construiu às margens da rodovia Raposo Tavares, em Assis, e sócio da Enersugar Bioenergia, de Ibirarema, sucessora da Usina Pau D’Alho.

Em Assis, o agricultor e empresário teve atuação destacada na administração do ex-prefeito Carlos Nóbile, quando foi o principal idealizador e incentivador da criação do curso de Biotecnologia na Unesp.

CIDADÃO ASSISENSE – No ano de 2003, a Câmara Municipal de Assis aprovou o decreto legislativo de autoria do ex-vereador Carlos Roberto Ajala, o ‘Bat’, concedendo o título honorífico de Cidadão Assisense a Dorival Finotti.

Dorival Finotti, filho de Anacleto Finotti e Lourdes Sanches Finotti, nasceu no dia 6 de outubro de 1949, no sítio da Espanholada, no município de Palmital.

Passou a infância neste bairro rural, juntamente com seus irmãos: Dirceu, Décio e Dulcinéia.

Iniciou seus estudos na Escola Mista Bairro da Espanholada, em Palmital. Ao término do curso ginasial, foi São Paulo, onde deu continuidade aos estudos.

Cursou o ‘secundário’ no Colégio Piratininga.

Posteriormente, em Piracicaba, formou-se Engenheiro Agrônomo pela ESALQ -Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, da Universidade de São Paulo, com especialização em Tecnologia de Sementes.

Foi gerente responsável técnico da ‘Sementes Souza Dias’ por onze anos, quando deixou Piracicaba para se residir em Tarumã, na época distrito de Assis.

Desligou-se da ‘Sementes Souza Dias’ para atuar como produtor de sementes e agropecuarista em sociedade com seu irmão, Dirceu Finotti.

Em 1977, se transferiu para Assis, onde se casou com Amábile Schievano Finotti. Juntos, tiveram dois filhos: Gabriel Schievano Finotti e Marília Shievano Finotti.

Foi diretor da Associação Paulista dos Produtores de Sementes, diretor da Coopermota, membro do Conselho Estadual de Sementes e Mudas -Ministério da Agricultura e membro do Conselho da Fundação IAC -Instituto Agronômico de Campinas.

Criou e presidiu o ‘Biomavale’, uma Sociedade Civil de Interesse Público que teve como objetivo coordenar o desenvolvimento de um polo biotecnológico na região do Médio Paranapanema.

“Com certeza, é uma das figuras a quem a comunidade assisense deve respeito e admiração”m lembra o ex-vereador Ajala, o Bat.

DESPEDIDA – O corpo de Dorival Finotti será velado e sepultado na cidade de Palmital.

01 dezembro finotti

Dorival Finotti durante entrevista na Rádio Difusora, em 2019

Imagem: Divulgação

Check Also

A033 – Cinco sepultamentos em Assis neste dia 11 de abril

Há cinco sepultamentos programados para esta quinta-feira, dia 11 de abril, no Cemitério Municipal da …

Deixe uma resposta