Frente promove ato no dia 8 de março, em Assis, contra a Reforma da Previdência

A Frente Democrática pela Soberania Nacional, que reúne partidos políticos, sindicatos de trabalhadores, movimentos estudantis e outros militantes da região de Assis, promoverá um ato público para protestar contra a proposta de Reforma Previdenciária encaminhada pelo Presidente Jair Bolsonaro ao Congresso Nacional para ser votada.

O protesto, marcado para o Dia Internacional da Mulher, 8 de março, terá a concentração às 9 horas em frente a Prefeitura Municipal de Assis, de onde os manifestantes sairão em caminhada ao longo da avenida Rui Barbosa distribuindo panfletos aos comerciantes, comerciários, bancários e população em geral.

Segundo os manifestantes, o texto da Reforma da Previdência do governo Jair Bolsonaro “prejudica especialmente os trabalhadores e trabalhadoras mais pobres, dificultando a aposentadoria e reduzindo o valor dos benefícios. Já, os militares, que se aposentam com, em média, 50 anos, não serão afetados pelas medidas apresentadas”, denunciam.

Na ótica deles, “uma das principais mudanças para os trabalhadores da iniciativa privada e servidores públicos é a obrigatoriedade de idade mínima para se aposentar. Se o Congresso aprovar as mudanças, não haverá mais aposentadoria por tempo de contribuição”, alertam.

Ainda segundo eles “a Proposta de Emenda Constitucional obriga os trabalhadores e as trabalhadoras, tanto da iniciativa privada quanto do serviço público, a se aposentarem com 65 anos (homens) e 62 (mulheres). A PEC também aumenta o tempo de contribuição de 15 para 20 anos. Atualmente, os trabalhadores podem se aposentar por idade aos 60 anos (mulheres) e 65 anos (homens), com o mínimo de 15 anos de contribuição”, comparam.

Para os organizadores do manifesto “outra modalidade de aposentadoria é por tempo de contribuição, sem exigência de idade mínima. Neste caso, basta ter 30 anos de contribuição, no caso das mulheres, e 35 anos, no caso dos homens. É possível se aposentar também pela fórmula 86/96”, explicam.

Segundo eles “a nova regra de cálculo da aposentadoria vai considerar 60% da média de todas as contribuições feitas pelos trabalhadores ao INSS durante 20 anos. Se trabalhar mais de 20 anos, o percentual subirá 2% a cada ano de contribuição”.

Os manifestantes concluem dizendo que “quem quiser receber 100% do valor do benefício terá de contribuir durante 40 anos. Se passar de 40 anos, recebe mais de 100%”, e finalizam fazendo um alerta: “Ou seja, é importante que a classe trabalhadora saiba o prejuízo que sofrerá se a Reforma da Previdência for aprovada.”

“Por isso, é importante que todos se manifestem, comparecendo ao Ato marcado para o dia 8 de março, sexta-feira, às 9 horas, em frente a Prefeitura Municipal de Assis”, apela o diretor do Sindicato dos Bancários de Assis, Sílvio de Freitas, que participa da Frente.

previdencia

O debate da Reforma da Previdência já começou

Check Also

A056 – Sepultamento em Assis neste dia 23 de abril

No período da manhã, às 10 horas, será sepultada a senhora Dinar Rodrigues Peres, de …

Deixe uma resposta