Câmara lotada comemora rejeição por unanimidade do projeto criando 15 cargos de assessores

“O povo unido, jamais será vencido”, gritaram, em coro, centenas de pessoas que lotaram a galeria da Câmara Municipal de Assis para comemorar o resultado da votação ao Projeto de Resolução de autoria da Mesa Diretora que pretendia criar 15 cargos comissionados de assessor parlamentar com salário de R$ 3,4 mil.

O projeto foi rejeitado por unanimidade.

Houve momento de tensão entre alguns vereadores em razão de os membros da Mesa exigirem que os 12 parlamentares que teriam concordo com o projeto inicialmente se manifestassem.

Ao final, após todos usarem a tribuna, o Projeto de Resolução foi colocado em votação e não houve voto contrário.

DESABAFO – O presidente da Câmara Eduardo de Camargo Neto, que só votaria em caso de empate, usou a tribuna para narrar os fatos que antecederem a colocação do projeto em discussão e criticou uma pessoa que chamou apenas pelo nome de Tião. “Eu nunca peguei dinheiro público para viajar para Brasília. Se esse cara é tão bom porque não enfrenta as urnas como candidato”, desafiou.

pressao 2

Câmara lotada comemorou rejeição do projeto

 

Check Also

939 – Três sepultamentos em Assis neste dia 28 de fevereiro

Há três sepultamentos programados para esta quarta-feira, dia 28 de fevereiro, no Cemitério Municipal da …

Deixe uma resposta