Sindicato retarda abertura da agência Santander por falta de funcionários

O Sindicato dos Bancários de Assis e região entrou com uma denúncia junto ao Ministério Público Federal do Trabalho, essa semana, relatando as péssimas condições de trabalho em que os funcionários do banco Santander da cidade estão sendo submetidos.

A intenção da entidade é que seja feito um TAC -Termo de Ajuste de Conduta- para que o problema seja solucionado.

Dentre as reclamações dos funcionários, além da pressão psicológica sofrida com cumprimento de metas, estão não poderem sair para almoçar e as constantes agressões verbais de clientes pela morosidade no atendimento.

“Isso se deve a falta de funcionários suficiente em que o banco não abre mais contratações para suprir a necessidade e a demanda de clientes que tem aumentado nos últimos meses”, explica o dirigente sindical, Fabio Escobar.

Ele relata que, cada vez mais, os funcionários estão adoecendo com esse cenário precário em que o banco submete seus colaboradores. “Nós estivemos lá na agência e constatamos a falta de funcionários para atender a demanda de clientes, que ficam aguardando cerca de duas horas para serem atendidos. Uma verdadeira falta de respeito tanto com o funcionário quanto com a população”, ressalta.

O Sindicato dos Bancários de Assis vem, ao longo dos últimos anos, solicitando novas contratações pelo banco, que tem sua carteira de clientes cada vez mais gorda. “Fizemos várias ações junto a regional de Marília e não houve nenhum efeito prático até agora”, disse Escobar.

santander fila

Atendimento demora cerca de duas horas
Texto e foto: Ello Assessoria de Imprensa

Veja também

A209 – Galpão da Lua traz Cabaré Cultural à vila Progresso neste sábado

Com cenas e números de teatro de rua, circo, música e contação de histórias, o …

Deixe uma resposta