Prefeitura demite estagiários e desfalca unidades de saúde; sem funcionários, MEDEX pode ir para Marília

Ainda não foi explicada pela Prefeitura Municipal de Assis a repentina demissão de aproximadamente 20 estagiários que atuavam na Secretaria Municipal de Saúde.

Sem estagiários, algumas unidades ficaram completamente desfalcadas, como é o caso da farmácia dispensadora de medicamentos, localizada na avenida Vereador Davi Passarinho, na vila Prudenciana.

Para repor a ausência de dois estagiários que trabalhavam no local, nesta sexta-feira, de maneira provisória, foi deslocado um servidor que atuava na farmácia central.

Outras unidades de saúde também foram prejudicadas com a demissão dos estagiários.

A situação mais complicada é a do MEDEX, que funciona no Hospital Regional.

Há algum tempo, o serviço corre o risco de ser fechado e transferido para Marília por falta de funcionários. Como dois estagiários que atuavam naquela unidade foram demitidos, a direção volta a temer o fechamento do serviço na cidade.

“A Secretaria de Saúde acaba de demitir vários estagiários, sendo que 100% dos que faziam um ótimo trabalho e foi bastante elogiado pelo supervisor da distribuição central do MEDEX de Marília. Em Assis, onde se tem a distribuição de remédios de alto custo fornecido por verba pública estadual o serviço era considerado exemplar. Escutem o que digo, logo mais os usuários de Assis e região não terão mais o setor de distribuição de remédios de alto custo no MEDEX. O serviço pode ser levado para Marília, A alegação dada é que, após terem feito tais contratações, constaram que não há verba pra pagar tais estagiários.Para essas coisas não há recursos e nem verbas ou foi mal calculado?”, questionou uma leitora, em mensagem encaminhada ao JSOL – Jornal da Segunda On Line – após saber da demissão dos estagiários.

secretaria da saúde

Os estagiários da Secretaria de Saúde foram demitidos

Check Also

922 – Polícias Civil e Federal realizam operação conjunta

A Polícia Civil do Estado do São Paulo e a Polícia Federal deflagraram, na madrugada …

Deixe uma resposta