Home / DESTAQUE / Pedrinhas e Florínea, onde morava e trabalhava mulher que morreu por COVID, obrigam uso de máscaras
30 abril pedrinhas

Pedrinhas e Florínea, onde morava e trabalhava mulher que morreu por COVID, obrigam uso de máscaras

Os prefeitos Sérgio Fornasier, de Pedrinhas Paulista, onde morava a mulher de 55 anos, que morreu no Hospital Regional por COVID-19, e Paulo Eduardo (Duda), de Florínea, cidade onde está localizada a Penitenciária em que a vítima trabalhava, determinaram, por decreto, o uso obrigatório de máscaras para toda a população e aos visitasntes.

A medida abrange todo estabelecimento aberto, com ou sem atendimento presencial ao público, comercial e industrial.

NOTA OFICIAL – Na tarde desta quinta-feira, dia 30, o prefeito de Pedrinhas Paulista, Sergio Fornasier, expediu uma Nota Oficial onde confirma o exame positivo de COVID-19 da moradora daquela cidade que morreu no Hospital Regional de Assis, fala sobre o decreto tornando obrigatório o uso de máscaras e ainda apela para que não haja confraternizações familiares no ‘Dia das Mães’, 10 de maio. Acompanhe a nota:

“A Prefeitura Municipal de Pedrinhas Paulista, por meio da Secretaria Municipal da Saúde, vem informar que recebeu nesta quinta-feira, 30/04, por meio do Instituto Adolfo Lutz, o resultado dos exames da paciente residente no município e que faleceu na manhã de segunda-feira, dia 27 de abril, na cidade de Assis.

Infelizmente, o exame atestou positivamente para Covid-19 (novo Coronavírus), sendo o primeiro caso confirmado em nossa cidade.

Lembramos que a paciente, de 55 anos, havia sido diagnosticada positivamente para dengue e estava recebendo toda a assistência por parte da Secretaria Municipal da Saúde de Pedrinhas Paulista.

Na madrugada de segunda-feira a paciente procurou a unidade apresentando quadro de insuficiência respiratória e, imediatamente, foi colocado em prática o protocolo determinado pelo Ministério da Saúde, sendo acionado o SAMU, que transportou a cidadã até a cidade de Assis, onde, infelizmente, ela faleceu por volta das 11 horas da mesma data (27).

Salientamos, mais uma vez, que a Prefeitura tem tomado todas as medidas possíveis para evitar mais casos desta terrível doença em nossa cidade.

A família da cidadã, que trabalhava no Presídio do município de Florínea, encontra-se isolada em quarentena.

Nesta semana foi implantado Decreto Municipal que torna obrigatório o uso de mascara de proteção facial a todo cidadão que necessitar frequentar repartições públicas, transporte coletivo, estabelecimentos comerciais e de serviços, ou outros locais fechados e no desempenho das atividades laborais.

Pedrinhas também possui bloqueio de acesso na entrada da cidade, realiza a higienização das ruas e praças com água clorada e promove ampla divulgação das medidas de prevenção à Covid-19.

Com a proximidade do feriado prolongado e também do Dia das Mães (10/05), o indicado é que sejam evitados encontros sociais, confraternizações, churrascos ou qualquer outra movimentação que cause aglomeração de pessoas.

Mais uma vez, pedimos respeito à família enlutada, que está sofrendo com a perda irreparável.

Solicitamos à população de Pedrinhas Paulista que leve este momento a sério, pois ele é muito mais grave e preocupante do que alguns imaginam.

Sérgio Fornazier

Prefeito Municipal de Pedrinhas Paulista”

MORTE CONFIRMADA – O que era suspeita, infelizmente acabou se confirmando.

A moradora de Pedrinhas Paulista, de 55 anos de idade, que estava afastada do serviço na Penitenciária de Florínea após ter sido diagnosticada com dengue, morreu vítima da COVID-19, na manhã de segunda-feira, dia 27 de abril, na UTI do Hospital Regional de Assis.

No final da manhã desta quinta-feira, a direção do Hospital Regional recebeu o resultado do exame encaminhado ao Instituto Adolfo Lutz confirmando a causa da morte.

Na madrugada de segunda-feira, a vítima sentiu dificuldades para respirar em sua casa, na cidade de Pedrinhas, e foi removida, com urgência, numa viatura do SAMU até o Hospital Regional de Assis, onde chegou a ser internada na UTI, mas não resistiu e morreu por volta das 11 horas.

No final da tarde do mesmo dia, o corpo foi levado, numa urna lacrada, para a cidade de Rancharia, onde ocorreu o sepultamento.

Lotada na Penitenciária de Florínea, a funcionária estava afastada do trabalho desde o dia 23 de abril.

A paciente trabalhava como oficial administrativo.

Agora, com a confirmação oficial da COVID 19, serão adotados procedimentos na unidade, onde também trabalha o seu marido.

De acordo com o Sindicato dos Funcionários do Sistema Prisional do Estado de São Paulo, com o atestado positivo para referida doença, esse é o terceiro óbito envolvendo trabalhadores penitenciários de São Paulo infectados pelo coronavírus.

Os outros casos são dos policiais penais Moisés Marcos Rocha, do Centro de Progressão Penitenciária de Franco da Rocha, que morreu no dia 26 de abril, aos 48 anos; e Aparecido Cabrioti, que morreu dia 3 de abril, aos 64 anos.

Colaboraram: Abordagem Notícias e Assessoria de Imprensa de Pedrinhas Paulista.

30 abril pedrinhas

Prefeito de Pedrinhas confirma morte por COVID e anuncia medidas

Veja Também

luto

Sepultamento em Assis nesta segunda-feira

Há um sepultamento programado para esta segunda-feira, dia 26 de outubro, no Cemitério Municipal da ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *