Na rádio, padre pede aos fiéis que troquem missa de cinzas por sessão da Câmara

Nem mesmo o risco de se indispor com alguns políticos e a voz rouca foram suficientes para impedir o padre Vicente de Paula de convidar a população de Assis a comparecer na Câmara Municipal de Assis na noite desta quarta-feira de Cinzas, dia 14 de fevereiro, para acompanhar a discussão e votação do Projeto de Resolução de autoria dos vereadores Eduardo de Camargo, Chico Panela, André Borracha e Timba que pretende criar 15 cargos de assessores parlamentares com um salário de R$ 3,4 mil.

Na manhã desta quarta-feira, no programa que ele comanda na Rádio Difusora de Assis AM, o religioso pediu aos fiéis da igreja católica que troquem o compromisso de ir à missa de Cinzas pela presença na reunião do Legislativo.

“Não quero me indispor com nenhum vereador, mas peço aos fiéis da Igreja Católica que troquem a missa de Cinzas pela sessão da Câmara. Vamos lá para dizer aos vereadores que somos contra esse projeto criando esses cargos comissionados”, pediu.

Sobre o risco de os fieis ficarem sem receber as cinzas na testa na celebração de quarta-feira, o padre Vicente tranquilizou os fieis: “Não se preocupem. Eu dou as cinzas depois àqueles que não puderem ir na missa hoje”, garantiu.

Aproveitando o tema da Campanha da Fraternidade, que tem início nesta quarta-feira com o tema “Superação da violência”, o pároco fez um discurso contra o capitalismo e aproveitou para relembrar uma frase do arcebispo de São Paulo, Dom Evaristo Arns, sobre a necessidade do jejum: “Se o pobre, se o morador de rua, não come carne o ano todo e recebe uma oferta de carne na Sexta-feira Santa, não deve jejuar. Deve aceitar e comer para matar sua fome. O jejum é para aqueles que têm a oportunidade de comer carne todos os dias no ano”, explicou.

O sacerdote aumentou o tom da sua fala ao chamar de ‘hipócrita’ os vereadores que se abstém de votar em projetos importantes para a cidade e vãoi à Missa no domingo “estender a língua para receber a hóstia. Isso é hipocrisia”, atacou.

Para finalizar, após comentar sobre alguns problemas que a cidade enfrenta, como a falta de remédios nos postos de saúde, falta de cirurgias em hospitais, entre outras necessidades, o sacerdote Vicente de Paula sugeriu: “Senhores vereadores, ao invés de aprovarem um projeto para contratar assessor, porque não se dediquem a comparecer às praças públicas para discutir soluções para os problemas da cidade ou para desenvolverem projetos sociais?”, finalizou, esclarecendo que suas palavras são uma opinião pessoal, de eleitor, e que não representa a Diocese.

padre vicente

O padre Vicente fez o pedido em programa de rádio

Check Also

922 – Polícias Civil e Federal realizam operação conjunta

A Polícia Civil do Estado do São Paulo e a Polícia Federal deflagraram, na madrugada …

Deixe uma resposta