Mesmo chegando atrasado, em ônibus ‘escolar’ sem banheiro, sub-15 do Araçatuba goleia Assisense no Tonicão por 7 a 0

O sábado, dia 9 de abril de 2016, dificilmente será esquecido na memória dos garotos da equipe sub-15 do Atlético Araçatuba, que estrearam no Campeonato Paulista de futebol categorias de base.

A bordo de um ônibus -tipo circular- sem banheiro, eles embarcaram em Araçatuba por volta das 3 horas da madrugada em direção a Assis. Pretendiam chegar ao destino por volta das 8 horas.

Deveriam entrar no gramado do estádio Antônio Vianna Silva antes das 9 horas para o aquecimento e execução do Hino Nacional. A bola do confronto entre Atlético Assisense e Atlético Araçatuba deveria rolar exatamente às 9 horas.

No horário marcado para o início da partida, o que se via – num fortíssimo sol e uma sensação térmica perto dos 30 graus – eram apenas os 12 jogadores do Assisense se aquecendo. Sem adversários no estádio, alguns pareciam estar certos que comemorariam os três primeiros pontos sem terem que suar a camisa.

Eis que, exatamente às 9h09, os primeiros garotos do Atlético Araçatuba – já uniformizados e com sacolas de roupas na mão – começaram a desembarcar do ônibus, que, estranhamente, estacionou na rua Antônio Zuardi, na esquina do estádio. Alguns carregavam bolsa de massagem e outros apetrechos.

“Não sabíamos que o ônibus poderia entrar pelos fundos. Viemos pelo GPS”, explicou um dirigente do clube.

Rapidamente, um a um, começaram a descer, correndo, da entrada principal do estádio, em direção ao gramado.

Um dos jogadores, Otávio, médio volante, fez uma parada obrigatória no banheiro, ao lado do bar. Só depois, aliviado por ter feito suas necessidades, ele correu para o gramado.

Sobre o atraso da chegada da delegação, o mesmo dirigente explicou: “O ônibus não anda rápido. A viagem foi uma eternidade”, respondeu o diretor, que também saiu correndo em direção ao quarto árbitro para entregar as fichas dos atletas.

Mais atrasada do que a delegação visitante só chegou a primeira viatura policial.

No total, três veículos da Polícia Militar acompanharam parte do jogo.

Se o Atlético Araçatuba teve problemas com o atraso, o Assisense teve problemas para registrar seus atletas a tempo. Só um jogador – Marcos Paulo – ficou no banco de reservas à disposição do técnico Leonardo Alves.

“Nosso time está muito desfalcado. Vários jogadores não foram registrados a tempo”, explicou o presidente do clube, Sílvio Nogueira Bahia, sem detalhar as razões pelo atraso.

Quando a bola rolou, sob a arbitragem do metalúrgico João Victor Melhado, todas as dificuldades da viagem parecem ter se transformado em motivação aos garotos do Araçatuba.

Nitidamente melhor preparado fisicamente e tecnicamente, o clube do técnico Renato Ribeiro não encontrou dificuldades para terminar o primeiro tempo vencendo com 3 a 0, com direito a ter uma bola explodindo na trave.

Logo aos dois minutos, Iago abriu o placar.

Gabriel, num chute forte, de fora da área, ampliou, na falha do goleiro do Assisense.

O bom meio campista Rulliam fez o terceiro para Araçatuba.

Na segunda etapa, Jeffinho, Rauan e Pedro Salesse (2) completaram o placar.

Com cinco alterações promovidas durante o jogo, o time visitante sobrou fisicamente e não encontrou resistência para aplicar a sonora goleada de 7 a 0.

O Atlético Araçatuba, que chegou cansado pela viagem, saiu de campo aliviado com o dever cumprido e o resultado obtido. Voltou no mesmo ônibus sem banheiro, mas com a vitória, os três pontos e a liderança do grupo.

O Araçatuba venceu com: César Augusto (Kener); Denilson, Douglas (Jonathas), Gabriel (Renan) e Rauan; Otávio, Pedro e Rullian; Iranildo (José Orlando), Jeffinho e Iago (Diogo). Técnico: Renato Ribeiro.

O Assisense perdeu com: Diogo; Dirceu, Pedro Henrique, Messias e Heitor; Athalibinha, Miguel e Célio; Guilherme, Gabriel e João Lucas (Marcos Paulo). Técnico: Leonardo Alvez.

Na súmula, a arbitragem descreveu que o Atlético Assisense “atuou com oito jogadores com restrições”

O próximo compromisso do Assisense no Campeonato Paulista sub-15 será sábado, dia 16 de abril, no estádio Alonso Carvalho Braga, em Tupã, contra o Tupã Futebol Clube.

 

Sub 17 – Com a temperatura ainda mais forte, por volta das 10h30 da manhã deste sábado, dia 9 de abril, Assisense e Araçatuba pisaram no gramado do estádio Antônio Viana Silva, o Tonicão, para estrearem no Campeonato Paulista sub-17.

Diferente do primeiro jogo, o segundo confronto foi equilibrado.

Placar final de 1 a 1.

O Atlético Araçatuba abriu o placar aos 35 minutos da primeira etapa com o zagueiro Rodrigo.

Nos acréscimos, perto do apito final, o zagueiro central Zé Márcio empatou para o Assisense.

O Assisense, do técnico Fabiano Bráz, jogou com: João Carlos; Lucas, Zé Márcio, Gabriel e Pedro Henrique; Natan Costa, Natan Silva e Yago (Danilo); Phillipe (João Pedro), Samuel (Guilherme) e Daniel (Arthur Virgulino).

O Atlético Araçatuba empatou com: Diego; Murilo (Paulo Henrique), Tales, Rodrigo e Gabriel, Francivaldo, Emerson e William Pinheiro; Antônio César (Gustavo), João Vítor e Carlos Henrique (Kainann). Técnico: Osmar Hilário.

O árbitro Wagner Francisco Salviano relatou na súmula que o Atlético Assisense “atuou com 11 atletas com restrições”.

O próximo compromisso do Assisense no Campeonato Paulista sub-17 será sábado, dia 16 de abril, no estádio Alonso Carvalho Braga, em Tupã, contra o Tupã Futebol Clube.

1026 onibus

Ônibus que trouxe a delegação de Araçatuba

 

 

Check Also

935 – GALERIA DA SAUDADE – Jet Boys

Durante décadas, a banda musical Jet Boys levou o nome da cidade de Assis para …

Deixe uma resposta