Home / CIDADE / Polícia Civil confirma prisão de envolvido na “Máfia das multas”; preso em Ubatuba deve ser transferido para Penitenciária de Assis
cadeia

Polícia Civil confirma prisão de envolvido na “Máfia das multas”; preso em Ubatuba deve ser transferido para Penitenciária de Assis

Central de Polícia Judiciária de Assis confirmou, na tarde desta sexta-feira, dia 10 de janeiro, a prisão de um dos nove indiciados pela Polícia Civil na “Máfia das Multas”, como ficou conhecido um esquema de multas no Departamento de Trânsito da Prefeitura Municipal de Assis no primeiro semestre de 2.017.

A notícia foi dada no início da tarde, com exclusividade pela jornalista Dagmar Marciliano, do portal ‘Abordagem’.

Uma equipe comandada pelo delegado Marcel Ito Okuma cumpriu o mandado de prisão preventiva expedido pelo juiz de Direito Arnaldo Luís Zasso Valderrama, datado de 19 de dezembro, contra o servidor municipal que atuou como diretor daquele Departamento Municipal de Trânsito por vários anos.

Ele seria, segundo a denúncia apresentada pelo Ministério Público, o “principal responsável pelo esquema de corrupção ativa” dentro da Prefeitura Municipal.

Para a Polícia Civil, num inquérito com mais de 35 mil páginas, ficou evidente a existência de uma ‘organização criminosa’ no Departamento Municipal de Trânsito, quando ocorreram milhares de multas irregulares por conta de um ‘ganho de produção’ de R$ 1,73 por multa efetuada para cada agente.

Outra ilegalidade encontrada seria o favorecimento a um despachante da cidade que tinha todos seus recursos deferidos para anular as multas de trânsito.

Segundo informações repassadas por uma fonte à jornalista Dagmar Marciliano, e confirmado pela Polícia Civil, o servidor foi preso nas primeiras horas da manhã desta sexta-feira, quando estava hospedado num hotel na cidade de Ubatuba, litoral norte de São Paulo, junto com sua família.

No início da tarde, os policiais confirmaram que o servidor público municipal, preso preventivamente, permaneceria detido na Delegacia de Polícia de Ubatuba até ser transferido para o Anexo de Detenção Provisória de Assis, onde permanecerá à disposição da Justiça.

Na mesma decisão que concordou com o pedido de decretação da prisão preventiva do servidor localizado e detido em Ubatuba, o juiz de Direito Zasso Valderrama indeferiu o pedido do Ministério Público para prender outras três pessoas indiciadas pela Polícia Civil e denunciadas pelo Promotor de Justiça.

O esquema de corrupção no Departamento Municipal de Trânsito foi revelado pela ex-servidora municipal, Alessandra Silva, que, pela riqueza de detalhes e firmeza na apresentação da denúncia na Câmara Municipal e na Polícia Civil, passou a ser tratada por parte da imprensa como ‘Mulher Bomba”.

Quando a prisão foi decretada, o Jornal da Segunda encaminhou mensagem ao advogado de defesa do servidor municipal preso em Ubatuba, mas até o momento não obteve retorno.

Até o momento, o prefeito municipal José Aparecido Fernandes, do PDT, não se manifestou sobre a prisão.

Recentemente, numa entrevista concedida à Rádio Difusora, ele disse desconhecer qualquer esquema de corrupção no Departamento Municipal de Trânsito e que “aqueles que tiveram envolvimento que se ardam”, tergiversou.

cadeia

O servidor de Assis foi levado para a Delegacia de Ubatuba

Foto: Reprodução

Veja Também

1137 furto cópia

Câmera flagra ladrão furtando igreja na Santa Cecília

As câmeras de monitoramento flagraram um ladrão furtando a secretaria da igreja católica da vila ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *