Home / DESTAQUE / MEMÓRIA MARIANA – Daniel ‘Foguinho’, aclamado por mais de 5 mil torcedores no Tonicão, hoje tenta se recuperar de lesão
onde anda daniel foguinho

MEMÓRIA MARIANA – Daniel ‘Foguinho’, aclamado por mais de 5 mil torcedores no Tonicão, hoje tenta se recuperar de lesão

Era uma manhã de sol, num domingo, dia 11 de setembro de 2.016.

O cenário era o estádio Antônio Vianna Silva, o ‘Tonicão’, em Assis, com um público registrado nas catracas eletrônicas de 5.300 pagantes, confirmado pelo borderô divulgado pela Federação Paulista de Futebol.

Em campo, valendo uma vaga para as semifinais do Campeonato Paulista da Segunda Divisão, estavam VOCEM de Assis e Desportivo Brasil, de Porto Feliz, clube mantido por empresários chineses.

Era o segundo e decisivo confronto.

Na primeira disputa, na semana anterior, no estádio municipal Ernesto Rocco, em Porto Feliz, o VOCEM abriu o placar, mas permitiu a virada por 3 a 1.

Ou seja, o ‘Esquadrão da Fé’ pisou no gramado do Tonicão sabendo que precisaria vencer por uma diferença mínima de dois gols para chegar às semifinais.

Não deu!

O gol solitário de Edson ‘Negão’, aos 33 minutos do segundo tempo, foi insuficiente para reverter a vantagem.

Quando o árbitro Flávio Rodrigues de Souza soprou o apito final, estava decretado o final de temporada para os comandados do técnico Paulo César ‘PC’.

Eis que, de repente, apesar da tristeza da eliminação, a torcida mariana, num gesto de alta nobreza do meio esportivo, se levanta, começa aplaudir e gritar o nome de cada jogador.

“Nunca vou me esquecer daquele gesto em toda a minha vida. Um dia, volto à essa cidade para retribuir esse enorme carinho”, falou um dos homenageados, quase quatro anos depois, que é o personagem da coluna ‘Memória Mariana’ e que, atualmente, enfrenta um drama.

Daniel Junio Soares Oliveira tinha 21 anos quando chegou ao VOCEM em 2015, trazido pelo então treinador Ademilson Venâncio.

Junto com a mala de mão, trazia pouca bagagem, mas o sonho de todo atleta de atuar no futebol europeu.

Também carregava o apelido de ‘Foguinho’, claramente em referência aos cabelos encaracolados na cor de fogo.

Hoje, aos 26 anos, Foguinho está recluso, em quarentena com a família, numa casa simples, em Brasília, junto com a esposa e as duas filhas.

Campeão estadual com a Novo Mutum, na segunda divisão sul-matogrossense em 2019, ele tinha contrato renovado com o clube.

Tinha se apresentado em janeiro deste ano para treinar, quando uma lesão no joelho direito interrompeu, parcialmente, a sua carreira.

O pouco de dinheiro que ganhou na carreira, hoje ajuda a manter a casa. Sem poder jogar, tem se dedicado a dar testemunhos e “pregar a palavra” na igreja Assembleia de Deus.

Como a reserva financeira é pequena, ‘Foguinho’ decidiu pedir ajuda aos ‘amigos da bola’ para conseguir realizar um exame médico que lhe possibilite um diagnóstico preciso de sua lesão.  “Qualquer R$ 10,00 será bem vindo. O médico pediu R$ 650,00 pelo exame”, conta.

Quem puder e quiser contribuir com o ex-jogador do VOCEM poderá realizar um depósito na conta corrente em nome de Daniel Junio Soares Oliveira, agência da Caixa Econômica Federal, número 0643-013-00019499-7.

ANTES – Daniel Junio, o ‘Foguinho,  é natural de Brasília. Iniciou sua carreira profissional aos 18 anos de idade, no Esporte Clube Noroeste, de Bauru. Chegou ao VOCEM em 2015, indicado pelo então técnico Ademilson Venâncio, contratado junto ao Clube Atlético Penapolense.

A estreia foi contra a Portuguesa Santista, na terceira fase do Campeonato Paulista da Segunda Divisão, mas o jogo que marcou sua passagem de dois anos no VOCEM foi a vitória contra o Desportivo Brasil, de Porto Feliz, no estádio Tonicão.

Apesar da vitória por 1 a 0, o ‘Esquadrão da Fé’ acabou eliminado, mas a torcida, reconhecendo o esforço dos atletas, aplaudiu a todos e gritou o nome de cada um deles. “Nunca me esquecerei deste gesto, que ainda retribuirei com carinho”, promete Foguinho.

DEPOIS – Quis o destino que a próxima parada na ‘Estação do futebol’ da carreira de ‘Foguinho’ fosse justamente o algoz do clube mariano em 2.016 e ele acabou sendo contratado pelo Desportivo Brasil, que tinha garantido o acesso à Série A-3.

No entanto, não foi a temporada que ele esperava e Foguinho acabou se transferindo para o futebol goiano, onde defendeu o clube Formosa, na primeira divisão do Campeonato Estadual.”Fizemos uma boa temporada, mas, infelizmente, saímos nas quartas-de-finais”, relembra.

A campanha foi boa e ele teve o contrato renovado para continuar no futebol goiano em 2.018, onde o Formosa, novamente, acabou sendo desclassificado nas quartas-de-finais.

No mesmo ano, o volante conseguiu um contrato para atuar no Força Jovem Tocantins. “Fizemos história lá. Chegamos à semifinal e eu pude fazer parte da Seleção do campeonato tocantinense”, comemora Foguinho.

No ano de 2019, o jogador sagrou-se campeão e conquistou o acesso à Primeira Divisão no Mato Grosso do Sul, jogando pelo Nova Mutum. “Deu tudo certo. Subimos e fomos campeões”, comemora.

Em 2020, com o contrato renovado, ‘Foguinho’ chegou a se apresentar no Nova Mutum para disputar a primeira divisão do futebol do Mato Grosso do Sul.

Mas, para sua tristeza, faltando uma semana para a estreia, numa disputa de bola em treinamento coletivo, ele sofreu uma lesão no joelho direito.”Eu estava afastado no Departamento Médico e o clube mantendo meu tratamento, mas veio a pandemia e a diretoria fez acordo para dispensar todos os atletas”, conta.

Foguinho, então, tomou a decisão: “Fiz minha rescisão contratual e estou em casa, em Brasília, com minha família, desde março”, revela.

O pouco dinheiro que resta da carreira, ele sustenta a família, mas Foguinho quer contar com a ajuda dos “amigos da bola” para conseguir realizar o exame no joelho, se tratar e estar preparado para voltar a jogar.

O sonho continua o mesmo desde sua apresentação em Assis: “Pretendo melhorar, se Deus quiser. Meu DVD (filme com os melhores momentos) está quase pronto e ainda sonho  jogar no futebol europeu”, e completa: “Para Deus, tudo pode. Eu creio!”

Ao final, um novo pedido de ajuda: “Quem puder me ajudar, com qualquer valor que sentir no coração, ficarei muito feliz”, apela.

Antes de encerrar a entrevista, ‘Foguinho’ faz questão de mandar uma mensagem de agradecimento à diretoria e à torcida mariana e revelar uma promessa: “Quero agradecer ao VOCEM, um clube onde evolui bastante profissionalmente e essa torcida maravilhosa. Um dia voltarei ao VOCEM para retribuir o carinho. Um beijo no coração dos vocemistas!”, concluiu.

onde anda daniel foguinho

Veja Também

10 agosto portal cemiterio

Após ‘invasão’ no Dia dos Pais e ‘fase amarela’, Cemitério reabre à visitação pública

Neste domingo, ‘Dia dos Pais’, as câmeras de monitoramento da Prefeitura Municipal de Assis flagraram ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *