Home / CIDADE / Santa Casa anuncia ampliação da ala SUS

Santa Casa anuncia ampliação da ala SUS

O atendimento ao Sistema Único de Saúde – SUS é a grande missão da Santa Casa de Assis: uma Instituição Filantrópica, referência para 12 Municípios de Assis e Região. Prova desta vocação é o percentual de atendimento, que sempre ultrapassa o patamar exigido de 60%, chegando a suplantar constantemente 80% de sua capacidade com internações pelo SUS. Sem contar o atendimento oferecido pelos AMEs de Assis e Ourinhos, que são gerenciados por ela.

Em 2019, foram registrados os seguintes atendimentos pelo SUS: 4.741 internações, 3.458 exames de imagem (ultrassom, raio-x e tomografia), 40.998 de exames laboratoriais e 2.985 cirurgias; além de 97.818 refeições (café da manhã, almoço, lanche da tarde, jantar, ceia e dieta enteral), que são oferecidas para pacientes e seus acompanhantes.

Para estes atendimentos, estes pacientes ainda contam com o suporte de 5 salas cirúrgicas, UTI, Brinquedoteca, Laboratório de Análises Clínicas, Exames de Imagem, Farmácia, com equipes qualificadas de Enfermagem e Médica. A taxa de infecção Hospitalar é a menor da região, garantindo mais segurança e saúde aos pacientes.

Assim, diante da relevância dos seus serviços para a população e com o objetivo de adequar o Hospital para a residência médica dos alunos do curso de Medicina, a Santa Casa de Assis juntamente com a Fundação Educacional do Município de Assis – FEMA, iniciaram uma ampla reforma e modernização em toda a Ala de internação SUS do Hospital, abrangendo ainda a cozinha hospitalar e refeitório.

Após a reforma, os pacientes contarão com enfermarias com somente dois leitos e banheiros com acabamentos adequados e totalmente equipado e adaptado para atender as necessidades dos pacientes.

As obras foram iniciadas no último mês e considerando a elevada demanda e a impossibilidade de diminuir o número de leitos, houve uma adaptação na estrutura atual evitando que os atendimentos fossem interrompidos.

Entretanto, reforma é reforma. Além das adaptações, há ruídos, mais pessoas circulando, dentre outros transtornos que os trabalhos podem gerar. Sempre ilustramos que a reforma dentro da Santa Casa é como se estivéssemos trocando a asa de um avião em pleno movimento de vôo. Assim, todos os dirigentes e equipes pedem a compreensão e o apoio de todos, já que brevemente seremos todos contemplados com um ambiente muito mais agradável e adequado aos atendimentos.

MATERNIDADE: além do Hospital Central, a Maternidade (Hospital da Mulher) também atende mulheres em situação de baixo risco gestacional, oferecendo centro obstétrico exclusivo, sala de parto humanizado, equipamentos modernos para monitorização e cuidados do recém nascido, assistência de enfermeiras obstetras, garantindo o conforto, bem estar e especialmente a seguranla para gestantes e recém-nascidos. Ressaltamos o fator exclusividade, pois nenhum outro procedimento ou internações são realizados neste local, impedindo a ocorrência de infecções cruzadas, tanto para as mamães como também para os bebês. Este fator é altamente significativo quando se escolhe o local para o nascimento de uma criança.

A Ala SUS da Maternidade foi a primeira a ser remodelada pela Organização.

Inaugurada em 2019, recebeu melhorias transformaram as acomodações coletivas (com 5 e 6 leitos), numa Ala de apartamentos, com 2 leitos e um banheiro adaptado cada. As obras foram realizadas com recursos federais de uma emenda do deputado Capitão Augusto, grande parceiro da Santa Casa.

Na Maternidade foram realizados 940 atendimentos em 2019, dentre eles 224 partos normais e 551 partos cesáreos (fonte: TabWin/DataSUS).

ATENDIMENTO SUS – São atendidos na Santa Casa de Assis pacientes SUS encaminhados pela Unidade de Pronto Atendimento – UPA, Unidades Básicas de Saúde – UBS e Secretarias de Saúde dos Municípios referenciados e grandes parceiros.
Vale destacar que a Santa Casa de Assis, assim como outras instituições que atendem pelo SUS, tem mensalmente um prejuízo, em decorrência da defasagem da tabela SUS, congelada há mais de 15 anos.

Há uma diferença muito grande entre o custo real dos procedimentos e o valor pago. Assim, esta gestão, visando o resgate da saúde financeira da Instituição para garantir os atendimentos à população mais carente, não tem medido esforços no sentido de implementar estratégias de controle e de captação de recursos de forma totalmente transparente e íntegra, com prestação de contas criteriosa de tudo o que é realizado e investido.

obra santa casa

Foto e texto: Assessoria Comunicação Santa Casa de Misericórdia

Veja Também

15 abril fpf

Segundona só deve começar em setembro e sem torcida no estádio

A bola só deve rolar no Campeonato Paulista da Segunda Divisão, onde estão inscritos VOCEM ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *