Home / CIDADE / Prefeitos pedem mais leitos de COVID no Regional e Assis pode decretar lockdown
13 janeiro saude

Prefeitos pedem mais leitos de COVID no Regional e Assis pode decretar lockdown

Pela primeira vez em 2.021, o prefeito reeleito de Assis, José Aparecido Fernandes, do PDT, usou as redes sociais visando divulgar um vídeo -gravado no gabinete do Paço Municipal-, onde ele apresentou números da taxa de ocupação hospitalar, anunciou que os prefeitos da região encaminharam um documento ao Governo dee São Paulo reivindicando leitos de enfermaria e UTI no Hospital Regional e admitiu que poderá decretar ‘lockdown’ (fechamento das atividades econômicas e restrição na circulação de pessoas) em todo o município.

Desrespeitando o decreto municipal assinado por ele próprio, Aparecido Fernandes -que já esteve internado dois dias em julho, na Santa Casa de Misericórdia, após testar positivo para a COVID-19-, gravou o vídeo sem estar usando máscara de proteção facial.

O prefeito iniciou sua fala para informar uma reunião ocorrida no CIVAP -Consórcio Intermunicipal do Vale Paranapanema-: “Na tarde de ontem (segunda-feira), nós nos reunimos com os prefeitos que compõem a DRS-Assis (Divisão Regional de Saúde).

Junto com os 12 prefeitos que compõem nossa região, estivemos com a nossa secretária municipal de Saúde, Cristiane Silvestre (sic) e nossos técnicos para discutir a situação que estamos enfrentando neste momento, com a ocupação dos leitos hospitalares na cidade de Assis”, disse.

Avaliou Fernandes: “Nós temos uma situação muito grave, uma realidade muito triste, tendo em vista a expansão do vírus. A UPA -Unidade de Pronto Atendimento- já não suporta mais a quantidade de pessoas atendidas ali”, contou.

Sobre os leitos, o prefeito apresentou os seguintes números. “Nós temos no município de Assis, 25 leitos de UTI e 30 leitos de enfermagem (sic), do qual dez leitos de UTI são atendidos pelo SUS -Sistema Único de Saúde- e dez leitos de enfermaria. Ou seja: estamos praticamente com 90% de ocupação dos leitos hospitalares, saturando e estrangulando nosso sistema”, avaliou Fernandes.

Na sequência, o prefeito revelou uma proposta apresentada pela secretária municipal da Saúde, Cristiane Silvério Bussinati, de reunir os prefeitos da região, através de uma intermediação da diretora do CIVAP, Ida Franzoso: “Pudemos tratar desse assunto com muita responsabilidade e muita vontade de avançar. Com isso, nós redigimos um documento, assinado por todos os prefeitos e encaminhado aos deputados estaduais, ao secretário estadual da Saúde e ao Governador João Dória, para que eles possam tomar providências em relação à expansão de leitos hospitalares no Hospital Regional de Assis”, explicou.

Na ótica do chefe do Poder Executivo de Assis, “É necessário, urgentemente, nós expandirmos leitos hospitalares e leitos de UTI no Hospital Regional”, e justificou: “É o único local que o município, hoje, dispõe para que possamos atender a nossa população, tendo em vista os altos índices de ocupação em todas as nossas as nossas redes hospitalares”, disse.

Após agradecer aos prefeitos que estiveram presentes ao encontro por “apresentarem a ideia”, ao CIVAP e à secretária da Saúde, o prefeito fez um apelo: “Queria pedir à população. Hoje, não temos outro caminho. Vamos esperar a vacina chegar. Se Deus quiser, nos próximos dias, nós teremos a vacina, mas vamos continuar mantendo a higienização, o distanciamento social e o uso da máscara, porque o nosso sistema de saúde não suporta mais”, alertou.

Ao terminar sua mensagem, Aparecido Fernandes repetiu o alerta feito pelo prefeito de Ourinhos: “Nós estamos recebendo pacientes de Ourinhos e de outras regiões, quem vêm pelo sistema CROS -Central de Regulação- e estão sendo atendidos em Assis”, e afirmou: “Lá, em Ourinhos, o prefeito disse que se continuar esses níveis, ele terá que decretar o lockdown. Assis não poderá ser diferente. Se nós tivermos totalmente estrangulado o nosso sistema, com certeza faremos isso. Vamos decretar o lockdown em Assis para que a gente possa reduzir os índices de disseminação e expansão do COVID-19”, alertou, antes de aconselhar: “Então, minha gente, muita responsabilidade, muita cautela e muita calma nesse momento. Se cuidem, eu peço. Com certeza, nós iremos passar por essa pandemia, o mais rápido possível”, encerrou o prefeito José Aparecido Fernandes.

13 janeiro saude

Sem usar máscara, prefeito fala em reunião na Secretaria da Saúde

Veja Também

22 janeiro cidinho de lima

Morre o ex-prefeito de Cândido Mota e ex-presidente do CIVAP, Cidinho de Lima

Morreu na noite desta quinta-feira, dia 21 de janeiro, no Hospital e Maternidade de Assis, ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *