Home / CIDADE / Prédio inaugurado pela Prefeitura há pouco mais de um ano é desocupado
caps fechado

Prédio inaugurado pela Prefeitura há pouco mais de um ano é desocupado

O antigo prédio usado pela Estrada de Ferro Sorocabana, localizado na avenida Nove de Julho, 4, na vila Xavier, inaugurado pelo prefeito José Fernandes, do PDT, há pouco mais de um ano para ser a segunda unidade do Centro de Atenção Psicossocial foi desocupado às pressas. A informação, não confirmada oficialmente, é que rachaduras aparentes nas paredes estariam comprometendo a estrutura, colocando em risco as pessoas no seu interior.

Assim que o local foi desocupado, os usuários da saúde mental e a equipe de profissionais da área, tiveram suas atividades transferidas ‘provisoriamente’ para a Unidade Básica de Saúde da Vila Operária, que já acumula centenas de usuários da antiga UBS Central, fechada na administração do ex-prefeito Ricardo Pinheiro Santana, do PSDB.

O curioso é que, acessando os arquivos oficiais da própria Prefeitura, o discurso das autoridades durante a inauguração, ocorrida na manhã do dia 12 de janeiro de 2018, era justamente o de facilidade de acesso e ‘segurança e comodidade’ do novo espaço: “Nós estamos investindo em pessoas que precisam ter acesso mais fácil ao local para receberem o tratamento que precisam. Nossos governantes entenderam nossa proposta e nos apoiaram nessa mudança de local. Além do mais, estamos valorizando essa construção e aproveitando esse espaço público disponível que conta com toda estrutura necessária e segurança”, disse a secretária da Saúde à época, Luciana Gomes.

A solenidade, que contou com a presença do prefeito José Fernandes, do vice-prefeito Márcio Veterinário, dos vereadores Gordinho da Farmácia, Eduardo de Camargo Neto, Valmir Dionízio e Alexandre Cachorrão, além de representantes da Secretaria Municipal da Saúde, segundo o portal da Prefeitura Municipal, aconteceu ” em meio a muita emoção e discursos calorosos”, resume a publicação.

Fernandes, num breve discurso, considerou a mudança de local do CAPS um grande avanço para a população usuária do serviço e seus familiares. “Nós sabemos das dificuldades que usuários e familiares encontravam para chegar ao antigo CAPS. Agora, o acesso é muito mais fácil e estamos, com isso, valorizando pessoas e otimizando tempo dos que precisam de atendimento. Com essa mudança, nós estamos melhorando não somente o acesso, mas também oferecemos um espaço mais humano, limpo, bonito e que tem tudo o que é preciso para um bom atendimento, além de estarmos em um prédio histórico em nossa cidade”, disse o prefeito, naquela ocasião.

 

Passados pouco mais de 15 meses, o espaço foi fechado ‘às pressas’ e as atividades transferidas para a unidade da vila Operária.

Na porta do prédio, um cartaz informa que o prédio está fechado “para manutenção”.

No portão de entrada, um outro comunicado assinado pela coordenação informa que “durante essa semana, os acolhimentos serão realizados pela equipe do CAPS II, na UBS Vila Operária quarta à tarde, quinta e sexta preferencialmente de manhã”.

Procurado para se manifestar, o novo assessor de comunicação da Secretaria da Saúde disse que o fato “pegou todos de surpresa”. Segundo ele, a secretaria já “busca alternativas e que o atendimento na vila Operária é só provisoriamente”. De acordo com o assessor, o novo secretário da Saúde, Adriano Romagnoli, “ainda hoje irá se manifestar”, garantiu.

caps fechado

O prédio do CAPS II, na avenida Nove de Julho, foi desocupado

Veja Também

luto

Três sepultamentos em Assis neste domingo, dia 23 de junho

Há três sepultamentos programados para este domingo, dia 23 de junho, no Cemitério Municipal da ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *