Home / CIDADE / Câmara investiga Terminal Rodoviário; segundo denúncia só uma empresa deve mais de R$ 1 milhão de aluguel
1204 terminal

Câmara investiga Terminal Rodoviário; segundo denúncia só uma empresa deve mais de R$ 1 milhão de aluguel

 

Mais um escândalo envolvendo a administração do prefeito José Aparecido Fernandes, do PDT.

Após a confirmação da ‘máfia das multas de trânsito’, quando a Justiça da Comarca de Assis, em sentença proferida em abril de 2021, confirmou a existência de um esquema de corrupção no Departamento Municipal de Trânsito, a Câmara Municipal está investigando denúncia de possível prevaricação da Prefeitura por não executar a cobrança de cerca de R$ 1 milhão referentes ao não pagamento de aluguel de espaços do Terminal Rodoviário.

Para apurar a denúncia, a Comissão de Orçamento e Finanças da Câmara Municipal decidiu convocar o Secretário da Fazenda, Percy Speridião, a Secretária de Negócios Jurídicos, Marina Antunes Perini, e o Secretário de Obras, Fábio Nossack, para prestarem esclarecimentos nesta segunda-feira, dia 22 de novembro, mas nenhum deles compareceu.

Em ofício protocolado na Câmara Municipal, no final de expediente da sexta-feira, dia 19, o prefeito José Fernandes justificou que a secretária Marina Antunes Perini Ribeiro estaria “em férias” e alegou que os outros dois secretários: Percy Amêndola e Fábio Nossak teriam “compromissos inadiáveis”.

Com isso, uma nova convocação foi agendada.

DENÚNCIAS – As supostas irregularidades no Terminal Rodoviário de Assis estão sendo apuradas pela Comissão de Orçamento, Finanças e Contabilidade da Câmara – COFC, presidida pelo vereador Jonas Campos, do partido Republicanos.

Além das empresas de ônibus, há mais de uma dezena de lojas comerciais instaladas no Terminal Rodoviário. Para ocupar um espaço no Terminal deveria haver um processo licitatório e o empresário deveria pagar um aluguel mensal à prefeitura, no valor instituído em contrato e estabelecido pelo próprio poder público. Isso só não ocorreria em caso de cessão em comodato.

De acordo com uma denúncia feita à Câmara Municipal, um único estabelecimento estaria com um débito de aluguel superior a 1 milhão de reais. Vereadores querem saber se houve prevaricação da Administração Municipal por nunca ter cobrado ou executado judicialmente esses valores.

ZOMBARIA – Durante a sessão da Câmara Municipal nesta segunda-feira, dia 22 de novembro, o vereador Fernando Sirchia, do mesmo partido do prefeito José Fernandes, criticou o Poder Executivo por ‘zombar’ dos vereadores. “Nós temos o dever de buscar informações, mas o Executivo zomba da Câmara aos não responder nossos requerimentos ou responder de maneira evasiva nossos questionamentos”, criticou

Em 24 de agosto,  Sirchia requereu ao prefeito informações administrativas sobre o Terminal Rodoviário. O parlamentar queria ter acesso ao balanço de das receitas e gastos mensais, além de cópias dos documentos que comprovam parcerias e contratos das salas comerciais lá instaladas.

Após o prefeito ignorar o questionamento sobre os contratos referentes ao pagamento de aluguéis, o parlamentar apresentou um novo requerimento no dia 30 de setembro.

“Mais uma vez, as respostas foram encaminhadas incompletas e, por isso, decidimos convocar os responsáveis para prestar esclarecimentos. Porém, eles não compareceram”, disse o vereador, em entrevista ao Jornal de Assis.

Francisco Geraldo Ferreira, o ‘Chicão’, administrador do Terminal Rodoviário, se reuniu com os parlamentares, mas não soube detalhar as informações contratuais dos comércios. “Ele confirmou que existem empresas instaladas há décadas na Rodoviária e que alguns proprietários pagam o aluguel quando querem”, disse Sirchia, também ao J.A.

1204 terminal

Terminal Rodoviário é alvo de denúncias na Câmara

Imagem: Divulgação/PMA

 

Veja Também

1204 mac

No Tonicão, Marília é eliminado pelo Guarani

Atuando na tarde desta quinta-feira, dia 25 de novembro, no estádio Antônio Vianna Silva, o ...

Deixe uma resposta